Mais de cem mil pessoas atingidas em Lages: Defesa Civil começa distribuição de telhas à população de Lages

Na manhã desta terça-feira (14), em reunião do secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, com os secretários de Assistência Social, Amarildo Farias, de Assuntos Comunitários e Voluntários, Mauren Santos, e da Habitação, Ivan Magaldi, foram traçadas as estratégias de atendimento à população atingida pela forte chuva de pedras que caiu sobre a cidade de Lages na tarde de segunda-feira.
A cidade foi dividida em sete regiões. Cada uma com três equipes de atendimento direto à população atingida pelo vendaval. Adotou-se a seguinte estratégia de distribuição de materiais de reconstrução das moradias avariadas (eternit, vidros, além de colchão e lona plástica): atendimento a cadastros previamente preenchidos em pontos fixos de atendimentos localizados nos CRASs, na sede das Secretarias da Assistência Social, de Assuntos Comunitários e da Habitação e junto às associações de moradores, bem como está sendo feita a entrega diretamente nas residências atingidas, bairro por bairro.

A distribuição está a cargo do 10º Batalhão de Engenharia de Construção com acompanhamento das equipes organizadas pelas Secretarias de Defesa Civil do Estado de Santa Catarina e do Município de Lages. A entrega de lonas plásticas para os moradores iniciou ainda na tarde de segunda-feira, junto à Secretaria de Defesa Civil do Município, onde mais de cinco mil pessoas estiveram concentradas em busca de atendimento.

Agora passou-se a fazer a entrega de lonas nos CRASs I e II, nos bairros Popular e Centenário. Durante a manhã foram formadas filas para cadastro e distribuição das lonas através de senhas. Milhares de pessoas foram atendidas. Na tarde desta terça-feira, as 21 equipes de trabalho já estavam a postos para distribuição dos materiais feitos através de caminhões do Exército, da Prefeitura e do Governo do Estado.
Optou-se pelo atendimento direto, nas casas dos moradores, fazendo-se cadastros e entrega direta dos materiais para que não haja perda de tempo. 
“Nestes casos, o tempo é fator fundamental para que as pessoas que tiveram suas casas avariadas possam iniciar a cobertura das mesmas, provisoriamente, com lonas, e por fim com as telhas de fibrocimento”, disse Moratelli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ato de covardia tira a vida do DJ Eder Goulart, proprietário da Zafira Lounge

McDonald's em Lages no Garden Shopping

Jovem de 21 anos morre em acidente no Acesso Norte, em Lages