Prefeito agradece a imprensa pela colaboração na Festa do Pinhão

Passada a ansiedade e o trabalho árduo para que tudo desse certo durante os dez dias de Festa Nacional do Pinhão, esta quinta-feira (25) foi de agradecimento à imprensa que divulgou este que é um dos maiores eventos culturais e gastronômicas do Sul do país. Um café da manhã foi oferecido pela administração municipal na Fundação Cultural de Lages (FCL), reunindo jornalistas, blogueiros, profissionais do rádio, TV, jornal, revistas.
O prefeito Toni Duarte falou da difícil missão de decidir pela realização do evento devido às adversidades que surgiram e diminuíram o tempo para a organização. “Nosso objetivo hoje é agradecer a todos da imprensa que nos apoiaram nesta decisão, legitimando o desejo da população de que a festa acontecesse. Os meios de comunicação foram parceiros antes, durante e após o evento”, diz.

Os números oficiais de investimentos ainda não foram apurados oficialmente, mas estima-se que esta edição foi a que menos despendeu recursos do poder público, com aproximadamente R$ 250 mil, considerando também aportes do governo do Estado e patrocinadores que não se incluem a esse valor. “Diminuir o investimento por parte da administração municipal é o modelo mais acertado. A empresa Gaby Produções está bastante otimista com relação às próximas edições”, afirma Toni.
Confira os pontos positivos 
Comércio e rede hoteleira

O presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Gilson Maximo de Oliveira, destacou que apesar do período curto para o planejamento e organização, o evento trouxe muitos resultados positivos. O comércio e a rede hoteleira foram os setores mais beneficiados com o grande número de visitantes. A estimativa é de que passaram pelas catracas, contando apenas o público pagante, cerca de 130 mil pessoas. Com as aglomerações no calçadão da praça João Costa, onde foi realizado o Recanto do Pinhão, o número salta para 200 mil pessoas.

Toda a Serra saiu ganhando

Os municípios próximos também se beneficiaram uma vez que muitos turistas procuravam por hospedagens alternativas em cidades como São Joaquim, São José do Cerrito ou aproveitando a oportunidade para visitar centros turísticos conhecidos pelo frio, como Urubici e Urupema.

 “Apesar de ser um ano de dificuldades econômico-financeiras, tivemos uma resposta rápida. A gestão é transitória, mas o evento é da cidade. Acredito ter sido acertada a decisão de mantê-lo, contribuindo para o desenvolvimento da Serra”, finaliza Gilson.

Diminui número de ocorrências

Dentro do parque de exposições Conta Dinheiro, os serviços do pronto-atendimento, montado especialmente para o público do evento, caíram pela metade. Reduziu também as ocorrências registradas pela Polícia Militar, tanto de furtos como de vias de fato, e outros tipos de violência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ato de covardia tira a vida do DJ Eder Goulart, proprietário da Zafira Lounge

McDonald's em Lages no Garden Shopping

Anunciados os shows tradicionalistas da 32ª Festa Nacional do Pinhão