Postagens

Mostrando postagens de outubro 18, 2018

Escolinha da PM ensina futuros cidadãos para o trânsito

Imagem
Ensinar para as crianças desde cedo as regras do trânsito é uma questão de cidadania e segurança. O pequeno Victor Rafael Lima, de 10 anos, sabe bem as regras para pedestres e, no futuro, acredita que será um motorista bem consciente. “É só ficar atento à sinalização, respeitar os limites de velocidade. Os pedestres devem sempre atravessar na faixa”, explica. Essas informações Victor aprendeu junto com outros 25 estudantes do quarto ano da Escola de Educação Básica Zulmira Auta da Silva na Escolinha de Trânsito do 6º Batalhão de Polícia Militar, em Lages, reativada recentemente. A ideia é trabalhar a educação das crianças para o trânsito de maneira lúdica. A escolinha se tornou realidade por meio de um projeto apresentado pelo 6º BPM ao Fundo da Infância e Adolescência (FIA) na cidade. O chefe do setor de trânsito, sargento Jhonatan Branco, conta que com a verba recebida foi possível montar uma pista móvel com cones, placas de sinalização e carrinhos. Além disso, o  comand

Lombadas físicas já estão implantadas na avenida Santa Catarina

Imagem
Placas, letreiros sobre as faixas de rolamento e faixas amarelas, reflexivas, pintadas sobre as lombadas, facilitam a visualização, por parte dos motoristas Nesta semana, duas lombadas físicas foram implantadas sobre as pistas de rolamento da avenida Santa Catarina, pela Secretaria de Planejamento e Obras. Para a construção de cada uma delas foram utilizadas 10 toneladas de massa asfáltica, ou seja, uma carga de caminhão, praticamente, no total. Placas indicativas sinalizam a existência das novas lombadas, desde a 50 metros de distância. Além disso, faixas amarelas, reflexivas, pintadas sobre estes dispositivos, facilitam a visualização, por parte dos motoristas. “Neste ponto da avenida, registra-se grande movimentação de veículos, não sendo expressiva a passagem de pedestres pelo local. Desta forma, a escolha foi pelas lombadas, em vez de travessias elevadas”, explica o engenheiro Franco Mendes. Franco disse que devido a não renovação do contrato de funcionamento