Postagens

Mostrando postagens de julho 13, 2018

Prefeitura consertará depressão em frente ao semáforo da Marechal Floriano neste sábado

Imagem
Limita-se a uma atividade de drenagem para solucionar o impasse de abaulamento que perturba a comunidade há mais de cinco meses Operários da Secretaria de Planejamento e Obras irão se deslocar cedo neste sábado (14 de julho), para averiguar as causas de um problema de desnivelamento no pavimento asfáltico que está incomodando os motoristas que passam pelaMarechal Floriano, no ponto do semáforo em frente à retífica de motores e peças  Pocai Secchi . No local será aberto o pavimento e feito um serviço de busca pelo tubo que provavelmente esteja perfurado ou deslocado. Trata-se de uma obra de drenagem para solucionar o impasse de abaulamento que perturba a comunidade há mais de cinco meses. No endereço há uma tubulação antiga com tubos de concreto no diâmetro de 60 centímetros. Haverá substituição da peça por um tubo novo, de mesmo material e de igual medida. O trabalho deve durar a manhã inteira. Em seguida será depositado e nivelado um material de base para que na segunda-fei

Faesc, Sindicato Rural de Lages e Polícia Militar lançam Programa Rede Rural de Segurança

Imagem
O programa conta com a parceria da Faesc e do Sindicato Rural de Lages. Na ocasião do lançamento foi apresentado um folder contendo orientações de comportamento preventivo. Um dos grandes problemas existentes no interior, além da infraestrutura, saúde ou educação, está ligado à segurança. Visando desenvolver um sentimento de mais proteção no meio rural, foi lançado na tarde desta quinta-feira (12), na sede do Sindicato Rural de Lages, o Programa Rede Rural de Segurança, com a apresentação e entrega dos folders a técnicos rurais de todo o Estado, e que estão participando de um encontro de capacitação. Posteriormente eles farão a distribuição do material nas propriedades em suas respectivas regiões O projeto Rede Rural de Segurança foi criado pelo 6º Batalhão de Polícia Militar, auxiliado pela Polícia Militar Ambiental, com o objetivo de prevenir os crimes no meio rural. Conforme o major Pimentel, da Polícia Ambiental, os folders servirão para orientar o produtor rural a evitar

Casos sem urgência sobrecarregam o Pronto Atendimento Tito Bianchini

Imagem
Entre os dias 1º e 7 de julho de 2018, foram realizados 1.870 atendimentos, destes apenas 189 foram classificados como urgentes Em média, entre 60% e 70% dos casos de pacientes que procuram o Pronto Atendimento Tito Bianchini (PA) são classificados como casos de pouca urgência. Dor de cabeça, náuseas, falta de ar, tontura, tosse e dor de garganta são alguns dos quadros clínicos mais comuns que dão entrada no PA. Muitos casos, considerados sem gravidade, acabam competindo com os que realmente precisariam de atenção naquele momento e aumentando o tempo de espera para atendimento. “A maioria destes pacientes deveria se dirigir diretamente às Unidades de Saúde, para ter o retorno da consulta e fazer o monitoramento do tratamento”, explica Pedro Iung, diretor técnico do Pronto Atendimento. A explicação é também um alerta. É que a superlotação no PA com pacientes que poderiam ser atendidos nas Unidades de Saúde compromete o fluxo de toda a estrutura, que por ser uma unidade de