Greve na Celesc

Segundo o gerente regional da empresa, Etamar Eger, não era para fechar os escritórios, já que deveria haver um rodízio de pelo menos dois deles, já que a adesão seria até às 14 horas desta terça-feira.
Um representante do Sindicato dos Eletricitários falou no Guri em Notícias para o repórter Jones Paulo. segundo Valmir, não se trata de greve, mas de um dia de paralisação. No dia 25 faremos assembleias em todo o Estado e vamos tirar o indicativo de greve a partir do dia 30.
“A Celesc não tem mais investimentos e estamos lutado para que ela permaneça como empresa pública. Não admitimos a privatização e parece que estamos caminhando para isso. Precisamos que a população entenda os motivos da paralização e da greve”, comentou.

Informações: Barão e Rádio Guri

Comentários