Bebê encontrado em cemitério de Lages é saudável e será adotado

O bebê encontrado em um jazigo no cemitério municipal do bairro da Penha, em Lages, na manhã desta terça-feira, é saudável e está fora de perigo. Imediatamente após ser resgatado, ele foi levado ao Hospital Tereza Ramos (HTR), que conta com UTI Neonatal e é referência em gestações de alto risco em Santa Catarina.

Com 2,380 quilos, a menina chegou ao HTR ainda com o cordão umbilical e partes da placenta junto ao corpo, o que leva a acreditar que nasceu poucas horas antes de ser abandonada. O fato de estar embrulhada em um saco plástico, o que a manteve aquecida, e o rápido socorro foram fundamentais para a sobrevivência.

A criança é tranquila e se alimenta bem. Ela foi submetida aos testes de praxe, como orelhinha e pezinho, e a uma avaliação cardiorrespiratória. E deu tudo certo.
A partir do momento em que chegou aqui ela passou a ter a rotina de uma criança nascida no nosso hospital. Foi um parto normal, a criança não é prematura e está saudável, diz a diretora do HTR, Beatriz Montemezzo.

 


Casos de mães que não querem seus bebês são comuns

A menina está pronta para receber alta, o que deve ocorrer ainda esta semana porque, segundo a diretora do HTR, a lista de famílias interessadas em adotar a criança já é grande.
Neste caso, a equipe do delegado Luiz Ângelo Moreira, da Polícia Civil, tenta localizar a mãe para saber o motivo do abandono do bebê em pleno cemitério. Se identificada, a mulher poderá responder por tentativa de infanticídio, que é quando a mãe, sob influência do estado puerperal, mata o próprio filho logo após o parto.

Local onde a criança foi encontrada
Beatriz Montemezzo lembra que é comum mulheres darem à luz no HTR e manifestarem aos médicos a vontade de não ficar com as crianças. 

Nestes casos, os bebês são encaminhados para adoção. Nesta terça-feira, enquanto a menina abandonada no cemitério era atendida, duas mães estavam internadas no HTR nesta condição.

Se a mãe não quer o filho, pelo menos que faça todo o pré-natal e dê à luz na maternidade. É mais seguro para ela e para o bebê , conclui a diretora do HTR.

Lages é referência no atendimento a recém-nascidos

Pedreiro Vanderlei 
A cidade de Lages é modelo estadual no atendimento a crianças recém-nascidas, tanto que o caso desta terça-feira poderia ter sido atendido não apenas no HTR, que pertence à rede estadual de saúde pública, mas também no Hospital Infantil Seara do Bem, instituição filantrópica sem fins lucrativos, que conta com UTI Neonatal e há 46 anos presta serviços a pacientes de toda Santa Catarina. 

Informações: Pablo Gomes/SDR - Fotos Biguá

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ato de covardia tira a vida do DJ Eder Goulart, proprietário da Zafira Lounge

McDonald's em Lages no Garden Shopping

Jovem de 21 anos morre em acidente no Acesso Norte, em Lages