27ª Festa Nacional do Pinhão foi sucesso de público e crítica

Não sabemos os motivos que levaram os organizadores da Exposição, Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó – EFAPI a cancelarem o evento. E como cidadãos catarinenses e conhecedores da sua grandeza e de todo o Oeste do Estado, lamentamos ter sido necessário chegar a esse ponto. Porém, não concordamos com a declaração do prefeito de Chapecó, José Caramori, publicada no dia 17 de junho na imprensa daquela cidade, de que a Festa Nacional do Pinhão foi um fracasso, muito menos aceitamos comparativos com o nosso grande evento de inegável e reconhecido sucesso para justificar decisões políticas e/ou administrativas relacionadas a outros municípios.
A 27ª Festa Nacional do Pinhão foi considerada um sucesso de público e crítica. Durante dez dias circularam pelo Parque de Exposições Conta Dinheiro cerca de 180 mil pessoas que prestigiaram uma programação com mais de 70 shows musicais.
O visitante pôde entrar em contato com a gastronomia típica por meio dos mais de 60 estandes de alimentação. Acompanhou as manifestações da cultura local na programação da Sapecada 2015, Recanto da Tradição e do Recanto do Pinhão com mais de 100 apresentações artísticas.  Também prestigiou a força do setor da indústria e comércio no Shopinhão. Nos pavilhões, 88 estandes movimentaram negócios de empresas locais e estaduais e ocuparam os espaços dedicados a essa finalidade.
Para o município de Lages, o evento representou a lotação plena da rede hoteleira e ocupação dos 400 leitos das casas cadastradas como hospedagem alternativa.  O aumento de vendas no setor de serviços, em especial bares, restaurantes e postos de combustível, e possibilitou a geração de cerca de 500 empregos indiretos e mil empregos diretos com média salarial de R$1.000,00 (um mil), proporcionando uma movimentação financeira superior a R$ 10 milhões.
Num ano de dificuldades, a Festa Nacional do Pinhão foi um importante vetor de estímulo à economia local e fortalecimento da autoestima do lageano. O modelo de gestão adotado com participação da iniciativa privada, convênios e patrocínio direto, permitiu a realização de um grande evento com o menor investimento público dos últimos 15 anos.
Por essas razões, a decisão de realizar a festa se mostrou acertada e coerente com as expectativas da sociedade lageana. Contudo, por não conhecermos o contexto de promoção da EPAFI, feira que tem na própria Festa do Pinhão e na Expolages duas grandes referências, estamos impossibilitados de emitir opinião a respeito da decisão de cancelamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ato de covardia tira a vida do DJ Eder Goulart, proprietário da Zafira Lounge

McDonald's em Lages no Garden Shopping

Jovem de 21 anos morre em acidente no Acesso Norte, em Lages