Pular para o conteúdo principal

Vereadores sentem pressão após ver o plenário lotado, na última sessão

Para a cidade andar pra frente, as pessoas precisam freqüentar a Câmara de Vereadores. Eles mudam sua postura quando o plenário está lotado. Wendel.


O que dizer de um dia tão atordoado para alguns vereadores? Uma sessão que jamais tinha visto dentro do plenário. Diante dos fatos da política nacional, me parece que o povo Lageano aprendeu que em lages existe a tal política, aquela que precisa ser vista em todos os sentidos e acompanhadas frequentemente. O que se viu foram aqueles vereadores que só votam para o seu bem, mas nem sempre o próprio bem se torna o "bem".


 Após os bafafas de aumento de salário, me parece que os vereadores que  haviam votado a favor estão com a batata assando. O alvoroço foi tão grande que tinha até vereador dando depoimento que não sabia o que estava votando. Tu já imaginou isso? 

Depois deste cúmulo de comentário, em sessão tinha vereador falando que não votaria para a diminuição de cadeiras que contenha o 13 que afundou o Brasil ou o 15 que derrubou a cidade. Poxa, isso acabou com todos que estavam lá. Comparando números de partidos, com números de cadeiras que a câmera passará a ter, após votos. 

Enfim. A novela ainda não acabou. Nesta terça, os vereadores vão encontrar os mesmos números de pessoas, e ver até onde isso vai. Agora votar e não saber o que estava votando foi a melhor. Leia vereador!

"Sobre o número de cadeiras na Câmara, os vereadores preferiram não decidir. A população presente chegou a virar de costas para o plenário por alguns instantes nem assim conseguiram chegar a um consenso sobre o assunto", Vem pra rua Lages.


Fotos: Zé Rabelo 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA DO PREFEITO ANTÔNIO CERON

  ANTONIO CERON ,  por meio de sua defesa vem apresentar  NOTA à Imprensa  para prestar os seguintes esclarecimentos quanto à Denúncia que foi movida pelo Ministério Público do Estado de Santa Catarina . Cabe registrar ,  desde logo ,  que o senhor Antônio Ceron, Prefeito do  distinto  Município de Lages, conta com quase 4 décadas de vida pública, tendo exercido  4 mandatos parlamentares (deputado estadual), ocupado cargos no Executivo Estadual e 2 vezes alçado por voto popular à chefia do Executivo Municipal de Lages. Em todo esse período nunca respondeu ação penal alguma, nunca teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado.  Em outras palavras,  sua postura e atuação pública sempre foi conduzida de modo transparente e ilibado . É de extrema relevância apontar que os contratos objetos das investigações judiciai s continuam vigentes (com o aval do próprio MPSC), foram e continuam sendo auditados pelos órgãos de fiscalização ( Câmara Municipal de Lages,  TCE/SC e MPSC),

PROGRAMAÇÃO DO RECANTO DO PINHÃO

  No dia 1º de junho, quinta-feira, a partir das 19h30, no calçadão da Praça João Costa acontecerá a abertura oficial da 33ª Festa Nacional do Pinhão. A atração musical da noite será com o grupo Os 4 Gaudérios.  Veja a programação do Recanto do Pinhão Aracy Paim 2023: Dia 1º, quinta-feira:  18h – Douglas Moraes 19h – Abertura Oficial Festa Nacional do Pinhão e Recanto do Pinhão 19h30 – OS 4 GAUDÉRIOS   Dia 2, sexta-feira: 11h – Guilherme Garcia 15h – Coral Vozes da Liberdade 16h – Alcione e Léo 17h – Boteco do Laurindo  Show 18h – Marina Gomes 19h30 – Léo Moraes e Grupo Gaúcho   Dia 3, sábado: 10h – Jornal do Almoço – NSC TV 14h – Grupo Querência Militar 15h – Grupo Embalo Fandangueiro 16h – Edson Augusto 17h – Grupo Baitaço 18h – Banda Anjos de Plantão 19h30 – Grupo Modaço   Dia 4, domingo:        11h – Boteco Resenha 14h – Willian Oliver 15h – Rogério Blum 16h – Musical Raízes Sertaneja 17h – Luis Bastos 18h – Leandro Marx 19h30 – Grupo Tchê Loko   Dia 5, segunda-feira: 16h – Matheus

Polícia Civil recebe denúncia de estupro dentro de hospital em Lages

  A Delegacia Regional de Polícia de Lages, na  Serra Catarinense , recebeu uma denúncia sobre um estupro que teria sido cometido por um enfermeiro contra uma paciente internada no Hospital e Maternidade Tereza Ramos (HTMR). O caso ocorreu na madrugada desta quinta-feira (23), e a unidade de saúde registrou um boletim de ocorrência. À reportagem da  Rádio Clube de Lages , a mulher relatou que estava internada com uma doença pulmonar. Na noite do caso, o enfermeiro teria agido de forma invasiva durante o atendimento e dado uma medicação diferente à paciente. “Ele perguntou sobre as minhas genitais, coisas que as enfermeiras nunca tinham perguntado para mim. Eu estava de camisola e ele me olhava muito. Não me senti bem e coloquei um calção por baixo da camisola. O último remédio que tomava para dormir, o Diazepam, que era de praxe todos os dias às 22h30min, eram elas que me davam. Nesse dia ele disse para mim, ‘vai ter outro remedinho’, e eu perguntei o porquê de outro medicamento. Ele r