Lucas Neves deixa a RBSTV para ingressar na política


O jornalista lageano Lucas Neves está deixando a RBSTV para ser pré-candidato a vereador em Lages. Aos 27 anos, ele vai ingressar na política e se dedicar a outros projetos na área da comunicação, além de voltar a dar aulas na universidade. A decisão foi comunicada na segunda-feira (28) à direção de jornalismo da emissora, mas só foi confirmada para o público no final do Jornal do Almoço de ontem, quando Lucas se despediu. Além de repórter e apresentador do Jornal do Almoço, ele exercia a função de coordenador de telejornalismo da RBSTV Centro-Oeste, em Joaçaba. 
A filiação do jornalista no Partido Progressista (PP) de Lages foi registrada na quarta-feira (30/3). Hoje (1), a partir das 19h,  Lucas Neves terá seu primeiro contato com os demais filiados e pré-candidatos do PP.  "Foi uma decisão difícil. A mais difícil que já tive que tomar em toda minha vida, pois abri mão de uma carreira de muito êxito no maior grupo de comunicação do sul do Brasil. Foram seis anos na RBSTV, tempo que eu passei a admirar ainda mais essa empresa que tem papel importante e muito responsável no desenvolvimento de Santa Catarina'', comenta. 
O trabalho de dez anos com o jornalismo comunitário fez com que ele se sentisse motivado a abraçar o desafio de entrar para a política. “Em uma década tive a oportunidade de passar por todos os bairros da nossa cidade (Lages) e conhecer cada realidade. Sinto que estou preparado para essa nova possibilidade”, destaca. 
Lucas Neves entrou para o jornalismo aos 17 anos, quando ainda era estudante. Trabalhou no Jornal O Momento, onde começou como office-boy. Depois, trabalhou na Imagem TV e na TV Araucária (SCC), antes de ser contratado em 2010 pela RBSTV. “Na RBS, eu tive a oportunidade de entrar todos os dias nas casas de milhares de lageanos, sempre comprometido com a verdade e com a busca de respostas pelas questões que envolviam a vida das pessoas’', acrescenta. 
Quadros como JA Fiscaliza e JA nos Bairros fizeram com que o comunicador conhecesse a realidade de Lages e região. “O JA nos Bairros me levou pra ouvir as pessoas e presenciar a ausência do poder público. Já o quadro de fiscalização de obras me mostrou que aqueles que deveriam fiscalizar não estavam cumprindo com o seu papel. Se uma obra não sai é porque alguém não está trabalhando e alguém tem de cobrar isso”, comenta. 
Lucas argumenta ainda que seu desejo de entrar na política cresceu diante dos recentes fatos vividos nas questões locais e nacionais: “O Poder Judiciário está fazendo o trabalho dele e esse trabalho não é fácil, pois é uma limpeza pesada. E agora cabe aos cidadãos de bem assumirem a responsabilidade de transformar a política, renovando o quadro representativo e executivo. A política só vai ser transformada por completo quando pessoas responsáveis assumirem seu papel na sociedade”, argumenta. 

Comentários