Corpo de Bombeiros alertam população sobre riscos das queimadas


Nos últimos dias, diversas ocorrências têm sido verificadas na região, especialmente às margens das estradas, e, inclusive, no perímetro urbano de Lages.
Campos nativos, vegetações e plantações em propriedades privadas têm sido alvo de incêndios nos últimos dias na região. Conforme o Corpo de Bombeiros de Lages
Questionado a respeito das razões das queimadas, Leite disse tratar-se de uma questão 
cultural.

  
“Sabemos que as pessoas acham que, colocando fogo no pasto, o campo se renova. Isso se tornou cultura nesta época do ano, porém, não passa de mito. Na verdade, quando se põe fogo em um campo nativo, isso acaba agredindo aquela vegetação, que retorna cada vez mais fraca. O ideal seria fazer outros tipos de investimento no campo” – aconselha.

 
Existem muitos lugares onde a Corporação não consegue chegar, por ser de difícil acesso, com risco de quebrar o caminhão, entre outros problemas. “Acredito que precisamos atuar de forma conjunta em um processo de conscientização da população,  para que não queime vegetações, pois, além de crime, esta prática agride o meio ambiente”.


 Quando se queima um campo, o risco é muito alto, visto que nessas localidades, muitas vezes, além de campos, há plásticos e outros objetos que também são queimados e prejudicam de forma significativa o meio ambiente. Ainda há casos isolados destes incêndios. O número não é tão significativo, porém, queremos combater esta prática", informa o Portal do Biguá.

Comentários