Alunos de Biomedicina da Uniplac estão sofrendo com a má administração da reitoria


Carta Aberta dos estudantes de Biomedicina a toda a Comunidade Acadêmica

‘’Em nome dos acadêmicos do curso de Biomedicina da UNIPLAC, manifesta-se aqui a revolta e indignação em relação a situação em que nós, alunos, estamos sendo tratados dentro dessa instituição de ensino. 
O curso de biomedicina sempre foi agraciado em ter ótimos docentes, ótimos laboratórios, e nos últimos anos, uma excelente coordenadora. Digo excelente com total convicção, pois tenho a certeza de que 100% dos acadêmicos concordariam com esta afirmação, pois ela sempre deu o sangue pelo curso, cumpria com êxito todas as responsabilidades dirigidas a um coordenador, e ainda fazia além. Analieze Leopoldino era coordenadora e uma ótima professora, até o momento em que o Reitor Luís Carlos Pfleger resolveu exonerá-la de suas funções, na data de 18/07, e sem nenhuma comunicação a mesma. Em reunião com o Centro Acadêmico de Biomedicina, o reitor não soube dar sequer um motivo para tal feito, deixando claro que esta ação se deu apenas por motivos pessoais e políticos, já que a até então coordenadora Analieze sempre foi contra este sistema político e interesseiro que está no comando da universidade. 
O curso de Biomedicina da UNIPLAC possui um Laboratório Escola, localizado no CCS da universidade. Este laboratório, o qual foi criado pela coordenadora Analieze, com ajuda dos professores e da reitoria da época, é um dos melhores do estado, com equipamentos de excelente qualidade e de um valor muito significativo. É utilizado por todos os acadêmicos, mas em especial, aos das últimas fases, que realizam estágio supervisionado, para assim saírem da universidade totalmente preparados para o mercado de trabalho. Nos últimos anos, o laboratório era comandado por excelentes professores biomédicos, os quais eram totalmente capazes de ajudar os acadêmicos na sua formação, mas infelizmente, devido a alguns ocorridos, a vaga de supervisão do laboratório ficou em aberto e deveria ser preenchido por um BIOMÉDICO indicado da coordenação do curso, que assim o fez. Entretanto, o senhor reitor negou a indicação da coordenadora e indicou uma FARMACÊUTICA para o cargo, a qual fere a regulamento do estágio e o perfil docente da disciplina. Além de não ser biomédica, a professora indicada não tem noções básicas do que deveria ser ensinado aos alunos, os quais tem que muitas vezes corrigir erros inadmissíveis que ela comete. Os alunos ainda relatam que ela fica o tempo de aula no celular, debocha dos alunos, não tem uma postura ética frente a turma, e já deixou claro que é uma amiga intima do Sr. Reitor. 
E não acaba por aí, há boatos que a intenção da administração da universidade é colocar os alunos a fazerem estágio não remunerado no laboratório de sua amiga pessoal, a mesma que foi indicada para “supervisionar” o Laboratório Escola. Tal absurdo é justificado com a seguinte desculpa: os gastos. Então, os acadêmicos pagam um valor absurdo para a Uniplac, que com certeza são mais que suficientes para pagar a conta de luz que o reitor insiste em por como desculpa, e não podem usufruir de um dos melhores laboratórios de SC? 
E agora quem vai lutar pelos acadêmicos? Mais um(a) amigo(a) pessoal do reitor que provavelmente será colocado na coordenação?’’

Comentários

Unknown disse…
Quando iniciei meus estudos na Biomedicina da UNIPLAC o ensino era outro. Tive bons professores e acesso aos laboratórios que têm recursos que nem todas as instruções possuem. Porém, a qualidade caiu drasticamente. Este é meu último ano na universidade e, como qualquer acadêmico, esperava concluir minha graduação com satisfação e êxito, mas isto não está acontecendo. Como aluna percebo que a reitoria está muito mais preocupada em contratar “amigos” do que pessoas realmente capazes de exercer suas funções. Um docente pode não ter conhecimento sobre a área que foi contratado para dar aula, ser mal educado com os alunos, desdenhar os ensinamentos de outros professores e a estrutura do curso, entretando, se for amigo da reitoria permanecerá. Sinto em dizer que no primeiro semestre de 2016 não aprendi nada e não pude aplicar os conhecimentos já adquiridos em outros semestres. E aí, minha formação parou? Que tipo de profissionais a instituição vai formar? Alguma providência vai ser tomada? Espero sinceramente que fazer barulho ajude de alguma forma, se não a UNIPLAC vai ao chão de vez e com ajuda da reitoria.