Surge mais uma dívida que ficou fora do balanço da transição

Dívidas não relatadas criam embaraço aos credores e à Prefeitura

O Secretário de Administração e Finanças, Antônio Arruda foi surpreendido na manhã desta sexta-feira (27) ao tomar conhecimento de nova dívida, e que não constava no relatório de transição, no valor de R$ 264 mil. A informação foi repassada pelo próprio credor. 
Trata-se de um Termo Administrativo de Desapropriação Amigável, de um terreno localizado no bairro da Penha, assinado pelo então prefeito Elizeu Mattos, em setembro de 2016. O imóvel tem como finalidade, a construção de um Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM), contemplando o loteamento Nadir.



Conforme o Secretário, desta vez, não se trata da falta de pagamento. O preço total ajustado no Termo foi de R$ 316 mil, a serem pagos em 25 parcelas, sendo 24 delas de R$ 13 mil, e a última, no valor de R$ 4 mil, com vencimento no dia 20 de cada mês. Os primeiros quatro depósitos, devidamente empenhados, foram pagos no ano que passou. 

O problema mesmo foi a não constatação dessa dívida no período de transição,e que deveria ter sido notificada à nova gestão. Diante disso, houve atraso na parcela deste mês de janeiro. No entanto, em conversação com o credor ficou ajustado o pagamento com pequeno atraso nos próximos dias. 

A providência se dá também com a emissão de empenho de 12 parcelas para o corrente ano. “Todos os dias surgem casos assim. Seria tudo mais fácil se tivéssemos os dados concretos de todo o balanço da dívida”, ponderou Arruda.

Comentários