O frio continuará



A Serra Catarinense mantém-se vestida de branco, encantando turistas e mantendo as temperaturas abaixo de zero. Segundo o “Homem do Tempo”, Ronaldo Coutinho, já são 35 dias com marcas negativas e 70 dias com geada no topo da serra.

A verdade é que desde a manhã desta quinta-feira (9), as temperaturas estão baixas, a prova disto é o fenômeno conhecido como neve granular, ou chuva congelada, que insiste em cair. “Está sendo de “tremer os queixos””, comentam as acadêmicas da 1ª fase do curso de Psicologia da Uniplac.

Gabriela Furtado, Michele Nascimento e Amanda Souza precisaram armar seus guarda-chuvas para protegerem-se da “quase neve”, enquanto os termômetros marcavam 5°C com sensação térmica de 0°C. Das três, Gabriela que vem de Correia Pinto todas as noites, comenta que o mais difícil é o percurso de volta, pois conforme as horas vão passando a temperatura vai caindo.

E para quem pensa que o calor voltará Ronaldo Coutinho afirma: “O frio continuará intenso”. Segundo o agrônomo, para esta sexta-feira há chance de neve fraca e isolada no topo da serra, acima dos 1100/1200 m na madrugada para o começo da manhã. A previsão continua a mesma para o final de semana com a permanência da intensa massa polar na região.

“Para sábado e domingo haverá predomínio de céu claro e poucas nuvens. As temperaturas oscilarão entre -2 e 6°C”, explica Coutinho. “Como o domingo é dia dos pais, com esse frio todo, se você ainda não comprou presente, um pijama quentinho é a melhor opção”, brincam as calouras de Psicologia da Uniplac.

Texto: Débora Bombilio e Vitória Marques Bittencourt / Assessoria Uniplac | Foto: Débora Bombilio

Comentários